Telecartofilia

 

visitas
Visitantes

Descubra o que é isso

        O Objetivo desta página é de simplesmente lhe INFORMAR o que é e como funciona uma

COLEÇÃO DE CARTÕES TELEFONICOS

Observe estes cartões :

O preço deste cartão nas lojas de Colecionadores chega a custar R$100,00

Ele atinge esse preço por seu um cartão de BAIXA tiragem e antigo .

 

 

 

Este é mais um das CENTENAS de CARTÕES valiosos . Existem cartões que chegam a custar R$1.500,00 ( hum mil e quinhentos reais ) e acreditem , tem muita gente querendo compra-lo e não encontra.

ESTE CARTÃO TEM PREÇO AVALIADO EM R$1.500,00

 

Perca 5 minutos e leia estes textos.

O QUE VOCÊ FAZ COM O CARTÃO TELEFONICO USADO ???

se não for um colecionador ? ... joga fora !!! e você sabe quanto você já jogou fora ??

Acho que não sabe, por não ter conhecimento do que é A TELECARTOFILIA.

R$100,00 (Londrina) e R$500, 00(basquete) Preços médios !!!!

Então vejamos:
Telecartofilia   Este é o nome dado para a COLEÇÃO DE CARTÕES TELEFÔNICOS

Telecartofilista é o colecionador

Assim como FILATELIA é para a coleção de selos e NUMISMÁTICA para a coleção de moedas.

    Os comentários que gostaríamos de fazer, vamos deixar para os textos abaixo, que foram extraídos de diversos sites na Internet, através de ferramentas de busca, que nos parece serem bastante abrangentes, explicativos e informativos.

      Assim, de forma simples e direta, gostaríamos de dividir com você que está  assim meio sem vontade, ou querendo fazer alguma coisa relaxante e gostosa, diluir o estresse gerado pelo dia a dia. Ai vai uma excelente dica. TELECARTOFILIA.

    Você pode ter um Cartão guardado e nem saber o seu valor: por exemplo:

ESTE CARTÃO VALE EM MÉDIA R$500,00

Em São Paulo foram emitidos CARTÕES DE TEMAS DE NOVELAS de FILMES , Senhor do Anéis , enfim a TELEFONICA usou de todos os TEMAS para EMITIR cartões e todos eles tem um valor para o colecionador.

Não se esqueça , todo o cartão tem valor , as estampas de menor tiragem sempre tem um valor maior .

 

O Valor estimado deste cartão é de R$200,00

 

O valor deste cartão com alta tiragem é de r$0,20

 

Portanto observe, o que você pode estar jogando fora no lixo E estamos falando somente de CARTÕES . Observe que no mundo do COLECIONISMO tudo tem valor .

Leia os Textos abaixo onde procuramos ilustrar melhor este assunto.

Espero que tenha lhe ajudado .

 

INFORMAÇÕES REFERENTES A CARTÃO TELEFONICO

Eng. NELSON GUILHERME BARDINI, o inventor do cartão indutivo.

    Inventado pelo Eng. Nelson Guilherme Bardini, o cartão telefônico brasileiro foi criado em 1978, em sua casa, durante suas horas de folga. Em 1982 o Eng. Nelson Guilherme Bardini desenvolveu o primeiro aparelho telefônico com cobrança dos serviços através da "Ficha Eletrônica".

    Os primeiros Cartões Indutivos continham até 10 células, créditos ou fichas eletrônicas e que permitiam igual quantidade de chamadas locais. Com esse primeiro aparelho o Eng. Nelson Guilherme Bardini inscreveu-se no concurso patrocinado pela Telebrás na categoria pesquisador, tendo obtido o primeiro lugar e sendo agraciado com o PRÊMIO LANDELL DE MOURA.Após essa fase o Eng. Bardini buscou parcerias para desenvolver seu invento, tendo em vista que a Diretoria do CPqD da Telebrás achava que o tipo desse invento não se enquadrava no perfil dos desenvolvimentos em andamento do CPqD. Em meados de 1984 Bardini estabeleceu uma parceria com a empresa "S" Eletro Acústica, onde trabalhava seu amigo Eng. Lauro Girardelli, tendo resultado dessa parceria o desenvolvimento de dois aparelhos telefônicos a cartão indutivo, um vermelho como os orelhões para chamadas locais e um outro azul, como os usados para chamadas DDD.

     Em abril de 1985 o Eng. Nelson Bardini, foi procurado por Mário Gualberto Pinto Ferraz, proprietário da empresa SIGNAL IND. COM. LTDA., fundada em 1976, que possuía uma fábrica em Manaus de aparelhos de Diversões Eletrônicas, operadas com fichas metálicas, semelhantes as usadas em telefones públicos e que desejava substitui-las por um cartão.

    O resultado dessa parceria foi o desenvolvimento de uma leitora para os aparelhos de Fliperamas e o início da fabricação em série de cartões indutivos com 1 crédito para o funcionamento da primeira loja de Fliperama localizada em um Shopping Center, em Santo Amaro, a FlipperShop inaugurada em março de 1987, sendo esta a primeira aplicação comercial dos cartões indutivos, inventados pelo Eng. Nelson Bardini.  O projeto TP-Cartão pela Telebrás iniciou suas atividades em 1987 quanto às especificações técnicas e terminando o teste de protótipo no primeiro trimestre de 1989. No Grande Prêmio de Fórmula 1, no Autódromo de Interlagos, São Paulo, realizado em 1992, foi apresentado o primeiro telefone público a cartão brasileiro.

    O Telefone Público a Cartão foi oficialmente implantado no Brasil durante o Eco 92 - conferência mundial da ONU sobre meio ambiente - realizada no Rio de Janeiro em Junho de 92, foram feitos para o evento os cartões da série Ecologia que se tornaram raridade. Durante este evento, foi lançada a primeira série, composta de 7 modelos de cartões: Vitória-Régia, Tiê-Sangue, Jacaré, Arara-azul, Mico Leão Dourado, Pantanal e Tamanduá bandeira. Em São Paulo, o primeiro Telefone Público a Cartão foi instalado em outubro de 93 no MASP (Museu de Arte de São Paulo) e foi lançado um cartão comemorativo com a fachada do museu.

 

Tipos de Coleções

    Para quem só conhece os cartões telefônicos do Brasil, o modo inicial ‚ evidentemente ajuntar todos os que conseguirem. Depois,  medida que se vai conhecendo melhor, aparecem as possibilidades de se fazer vários tipos de coleção:

Cronológica -  a coleção onde entram todos os cartões em ordem de data da emissão. É realmente a coleção do iniciante, mas que pode provocar o gosto e estimular o entusiasmo pelo colecionismo.

Por séries - onde entram quaisquer tipos de séries. Série ‚ o conjunto de dois ou mais cartões referentes ao mesmo assunto, emitidos pela mesma empresa, seguindo o mesmo padrão.

Por assunto - separando-se os cartões pelo assunto a que se referem as suas figuras, venham eles em séries ou isoladamente

Histórica -  a coleção que reúne os cartões comemorativos, de preferência acrescentando dados históricos adicionais. Podem ser classificados pelos tipos de eventos a que se referem e também pelas regiões onde ocorreram os fatos

De Publicidade ou M¡dia - adquirindo-se os cartões de propaganda, que podem ser separados em comércio, indústria, serviços, etc.

Para quem tem facilidade de conseguir cartões de vários países, existem também várias maneiras de se fazer uma coleção:

Por país - um cartão ou uma série de cartões dos diferentes sistemas usados em cada pa¡s. É fascinante tentar conseguir cartões de diferentes países, não só pelo desafio, como pelas possibilidades de novos conhecimentos sobre geografia. Vale lembrar também a satisfação do intercâmbio postal que ‚ um dos recursos usados para contatos com colecionadores de qualquer pa¡s do mundo.

Temática - esta coleção ‚ montada após um minucioso procurar pelos catálogos e publicações pertinentes. Os cartões com as figuras úteis ao colecionador, podem ser de quaisquer países, emitidos em qualquer data. Esta é a mais intelectual das coleções. Exige sólidos conhecimentos do tema escolhido, o que também estimula a busca por novos conhecimentos.

Cuidados com os cartões

    A seleção dos cartões que vão fazer parte da coleção deve ser rigorosa. Só entram os perfeitos. Um critério deve ser estabelecido, aceitando-se uma certa tolerância para os cartões mais raros que, mesmo danificados, podem permanecer até se conseguir um realmente em ordem.

    Independente do tipo de coleção que se adotar, os cuidados com os cartões são os mesmos. Desde a maneira de se manusear os cartões até o seu armazenamento, o colecionador deve prestar atenção aos mínimos detalhes.

    O manuseio das peças que vão fazer parte de uma coleção deve ser delicado, evitando o que se vê freqüentemente: a pessoa esfregar um cartão no outro, ao contar quantos comprou naquela remessa. Principalmente os cartões brasileiros, que se deixam riscar pelo mais leve atrito. A marca das impressões digitais deve sei evitada.

    Muitos cartões usados merecem ser lavados. Água e sabão (neutro), melhoram muito o visual de cartões que já passaram por maus momentos, isto, foram jogados no chão, no lixo, ou se impregnaram de alguma impureza. Nem todos os cartões toleram o uso de  álcool para tirar restos de uma fita adesiva, por exemplo. Aliás, nunca se deve usar fita adesiva diretamente sobre o cartão....

Material

    De alguma forma os cartões devem ser guardados. Inicialmente, em uma caixa, até que sejam separados segundo os critérios do colecionador e o tipo de coleção a que ele vai se dedicar.

    Envelopes individuais são absolutamente necessários para os cartões que vão estar presentes em uma coleção que ser  exposta. Também os cartões em duplicata merecem um envelope plástico individual, para evitar que se raspem uns nos outros.

    Para os colecionadores que não se preocupam ou não querem participar de exposições, um  álbum de folhas plásticas com 6 ou 8 ou 10 bolsas ‚ muito prático para guardar os seus cartões. Deve-se tomar muito cuidado com a qualidade do plástico usado, pois alguns de baixa qualidade costumam grudar nos cartões, as vezes danificando a impressão. Este inconveniente ‚ detectado após dois ou mais anos de armazenamento.

    As folhas de plásticos com bolsas individuais devem ser guardadas em fichários/álbuns de dois, três ou quatro furos, para se manterem em ordem e poderem ser confortavelmente transportadas ou mostradas aos amigos.

    Para qualquer tipo de coleção, o interessado deve levar em conta o aspecto cultural do colecionamento. Aprender sempre, cultivar o bom gosto e o capricho na apresentação da coleção. Desenvolver o sentimento de solidariedade para com os outros colecionadores e enfrentar desafios, para atingir as metas estabelecidas. Da¡ sim o colecionador ter  condições e conhecimentos para analisar as coleções alheias e "curtir" a sua própria coleção.

 

TELECARTOFILIA:

    O colecionismo de cartões de telefone ‚ hoje um grande fenômeno no Brasil, desde 1992 quando foram lançados oficialmente no Eco 92 no Rio de Janeiro seu colecionismo não parou de crescer.

    Mas a Arte de Colecionar Cartões de Telefone já existia na década de 80 quando o Japão já contava com milhares de cartões editados. Por ser um colecionismo recente se desenvolveu a principio pela Internet, e assim a telecartofilia marca um ponto muito importante na história do colecionismo foi um dos primeiros temas a usar a Internet de forma ampla e educativa, dando partida assim aos demais itens que apareciam de forma tímida na Internet. Hoje já existem publicações, literaturas, palestras estudos sistemáticos, mas, tudo começou na Internet.

As companhias Telefônicas foram as primeiras grandes empresas a vislumbrarem esse potencial financeiro e cultural.

A TELECARTOFILIA:

A telecartofilia - como é conhecida a mania por cartões de telefones públicos - tem tido expressiva adesão..

A função visual do cartão

    Os cartões de telefones públicos, lançados em 1992, têm o espaço frente e verso exclusivamente para publicidade.

Por ter uma circulação média de 25 dias, os cartões são considerados a média de mais longa duração no mercado, tornando-o um autêntico outdoor que cabe na palma da mão.

Eles funcionam como m¡dia interativa quando utilizados para divulgar telefones para pedidos, marcas, eventos, pontos turísticos e informações. E ‚ justamente essa função visual que atrai os telecartófilos, sempre antenados com as novidades que são lançadas.

    "Todos os meses procuro me atualizar, buscando os novos cartões que foram lançados. Geralmente os consigo com amigos que utilizam cartão telefônico diariamente e me dão quando o esvaziam", destaca um telecartofilista.

"Quando dei por mim, já  era um colecionador"

    Segundo o colecionador, para conseguir um cartão vale tudo, até pagar o mico de pegá-lo de dentro de uma lata de lixo e ficar averiguando todos os orelhões da cidade em busca de algum esquecido por lá .

    Disse que nunca fez uma pesquisa para saber se possui em sua coleção um cartão caro. "O valor material não importa para mim, mesmo porque eu nunca venderia minha coleção", completa.  

Loucos por cartão

    A telecartofilia, hábito de colecionar cartões telefônicos, ganha adeptos atraídos por um hobby que alia manuseio fácil e baixo custo

    Quando surgiram no Brasil os primeiros telefones públicos a cartão, em 1992, a mera substituição de uma tecnologia obsoleta por uma mais moderna deu origem também a um novo hobby, a telecartofilia. Nome a princípio estranho para um hábito bastante simples: colecionar cartões telefônicos. Atraída pelos vários desenhos que estampavam os cartões, muita gente passou a guardar modelos usados em pastas com folhas de plástico, como costumam fazer também os colecionadores de selos e cédulas.

        A principal vantagem da telecartofilia ‚ o baixo custo. É possível colecionar cartões telefônicos mesmo sem gastar muito dinheiro. Em bancas e lojas especializadas há cartões sendo vendidos por até R$ 0,10. ''Você acaba colecionando coisas que lhe caem sempre nas mãos fica mais difícil colecionar notas de US$ 100, por exemplo, quando não se tem tanto dinheiro para empregar'', diz um colecionador. Quem não quiser gastar nem R$ 0,10 pode simplesmente pedir para parentes e colegas que guardem os cartões usados.

    Outra vantagem ‚ que os cartões telefônicos são fáceis de manusear. Ao contrário dos selos, ninguém precisa usar pinça para pegar um cartão telefônico. E os cartões têm sempre o mesmo tamanho, seja no Brasil ou na China.

    Para alguns colecionadores, uma coleção de cartões telefônicos lembra, em muito, os antigos álbuns de figurinhas. Cada série, ou tema, lançado pelas operadoras seria um  álbum diferente. O colecionador pode tentar conseguir todos os cartões de uma mesma série ou escolher um assunto específico e guardar todos os cartões de todas as operadoras em que aparecem imagens de flores, por exemplo. Uma das maiores séries já  lançadas no pa¡s foi feita pela Telepar, operadora de telefonia Paranaense, e apresentava 399 municípios do estado, ainda incompleta até esta data.

 Dicas Como manter sua coleção

    Prefira guardar apenas os cartões perfeitos, sem riscos ou amassados. Normalmente, colecionadores estrangeiros costumam ser muito exigentes com o estado dos cartões, enquanto os nacionais até admitem manter cartões com pequenos defeitos, desde que sejam raros.

    Manuseie os cartões com cuidado e evite esfregar um cartão no outro. Se precisarem ser lavados, use  água e sabão neutro.

    Cada cartão deve ser colocado em um envelope de plástico individual, para evitar que sejam riscados quando colocados em contato com outros.

    Depois de organizada a coleção, o ideal ‚ guardar em  álbuns com folhas plásticas.

<__>

Duas Lojas especializadas em cartões telefônicos para telecartofilistas